Dicas para escolher o pneu ideal para o seu carro

Dicas para escolher o pneu ideal para o seu carro

11 de janeiro de 2022 0 Por Lara Aliano

Chegou a hora de trocar o pneu do seu carro, mas você não faz ideia de como escolher um novo? Fique atento e confira nossas dicas para escolher o pneu certo. Veja ainda os cuidados para prolongar a vida útil do seu pneu.

Os pneus são um elemento essencial em um veículo e, por isso, deve-se ficar a tento ao seu funcionamento adequado, inclusive ao momento da troca.

Os quatro pneus de um carro, se tiverem os cuidados negligenciados, podem comprometer a segurança do motorista pela falta de aderência do carro ao solo e até influenciar na estabilidade, causando acidentes.

Por isso, sempre confira a situação dos pneus do seu veículo, inclusive a do estepe, e somente compre produtos originais e em locais credenciados. Aqui na CVP Veículos, temos grande gama de pneus no estoque para você comprar e trocar os seus quando estiverem desgastados.

Pneu careca

Popularmente chamados de careca, os pneus naturalmente vão perdendo os sulcos, que proporcionam a aderência da borracha ao solo. A resolução 558/1980 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) prevê que os pneus devem ter sulcos com a profundidade mínima de 1,6 milímetro. Desta forma, se o pneu perder essa profundidade da banda de rodagem, ele fica liso, careca.

Isso pode ocasionar, derrapagens em curvas e perda de eficiência nas frenagens. Pode ocorrer, ainda, de o pneu estourar devido ao atrito com o solo e aquecimento da borracha já desgastada.

Outra situação perigosa para carros com pneus carecas é quando chove e a pista fica molhada. Como o pneu não tem mais os sulcos por onde a água escoa, eles podem perder o contato com o solo quando passam por uma lâmina de água. Acontece, então, a aquaplanagem, o que faz o motorista perder o controle do veículo.

Inclusive, o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), considera infração grave rodar com o pneu careca. Além de cinco pontos na carteira de habilitação e multa, o veículo pode ser retido. Ou seja, ele será retirado de circulação até que o proprietário providencie a reposição dos pneus.

Saiba como consultar multas acessando esse link https://blog.cvpveiculos.com.br/legislacao/consultar-multas-detran-df/

E não se esqueça que a boa condição de circulação também devem ser observada no pneu de estepe, sendo inclusive, passível de punição se ele estiver careca.

Durante uma fiscalização, o agente de trânsito pode fazer uso de um dispositivo que mede a profundidade dos sulcos da banda de rodagem. Essa medida se chama TWI – sigla em inglês, que significa Indicador de Desgaste da Banda. Essas três letras ficam no fundo dos sulcos dos pneus e indicam nível de desgaste da banda de rodagem. Ou seja, se a borracha estiver no mesmo nível das letras, significa que o pneu precisa ser trocado.

Checagem dos pneus

Um pneu tem a sua durabilidade influenciada por critérios individuais de uso. Além do prazo de validade indicado no produto, o desgaste pode ser maior ou menor de acordo com o tipo de solo em que o carro roda, cuidados de manutenção, velocidade em que o carro anda e até falta de uso por um longo período.

Desta forma, para manter a segurança e bom funcionamento do pneu, o que se orienta é que ele não pode apresentar avarias como emenda aberta, rachadura, ruptura de cabos, separação de cabos, separação do talão, separação dos flancos, separação entre lonas e separação na banda de rodagem.

Por isso, confira algumas dicas para manter o seu pneu em bom estado de conservação e conforme os critérios normativos.

Dicas para aumentar a vida útil dos pneus

  • Faça uma checagem visual em cada um dos pneus pelo menos uma vez por semana;
  • Observe se não há partes lisas e se os sulcos e frisos não estão com desgastes excessivos;
  • Calibre os pneus uma vez por semana, de acordo com a pressão indicada pelo fabricante. Essa informação consta do manual do proprietário e também pode estar disponível na dobradiça da porta do veículo);
  • Realize o rodízio entre os pneus. Cada um deles apresenta um desgaste diferente, conforme carga, esterçamento e frenagens;
  • Não perca o prazo para realizar o balanceamento e o alinhamento dos pneus, conforme a quilometragem do veículo indicada pelo fabricante.

Pneus de qualidade

Se tiver chegado a hora de trocar o seu pneu, compre sempre produtos originais e em estabelecimentos reconhecidos. E não deixe de conferir os requisitos de qualidade estabelecidos pelo Inmetro em seu selo de conformidade.

O Instituto estabeleceu regras e requisitos para certificação de pneus novos na Portaria Nº 379/2021, com foco na segurança e desempenho, visando a prevenção de acidentes e aumento da eficiência energética.

Aplicabilidade da portaria Inmetro n° 379/2021:

Devem ser certificados os pneus novos destinados à :A portaria não se aplica a pneus exclusivos para :
motocicletas, motonetas, ciclomotores;
bicicletas ou veículos com índice de velocidade inferior a 80km/h
automóveis de passageiros (inclusive os de uso misto e rebocados);uso fora das vias públicas, ou fabricados exclusivamente para: máquinas, implementos e equipamentos agrícolas; veículos de competições; veículos militares; veículos industriais e empilhadeiras; veículos de coleção; veículos não motorizados.

veículos comerciais, comerciais leves e rebocados.

Certificação Inmetro: o que está na etiqueta?

Pneu com Certificação Inmetro

A etiqueta definida pelo Inmetro possui três critérios a serem avaliados:

  1. Resistência ao rolamento
Coluna da esquerda - imagem pneu e bomba de combustível

Informações referentes à eficiência energética, indicando a energia absorvida quando o pneu está rodando. Com isso, quanto menor for a resistência ao rodar, menor será o consumo de combustível e, consequentemente, menor será o impacto ao meio ambiente (emissão de CO2). Na etiqueta, os pneus serão classificados em seis níveis, de A até F, sendo:

A – mais eficiente e menor consumo de combustível

F – menos eficiente e maior consumo de combustível

  1. Aderência em pista molhada
coluna direita - imagem pneu e nuvem com chuva

É um indicador do desempenho que informa ao consumidor sobre a aderência do pneu em pistas molhadas. As escalas vão de A até E, e abrange pneus para veículos de passeio e pesados. Essa classificação mede a distância percorrida pelo veículo após a frenagem quando a pista está molhada.

A – melhor desempenho, mais aderente

F – menos aderente

  1. Ruído externo
linha de baixo - imagem pneu com alto-falante

Indica o nível do ruído produzido pelos pneus em decibéis (dB) e, consequentemente, o impacto no meio ambiente. Este critério deve ter como limite máximo 75 dB para pneus de veículos de passeio, 77 dB para pneus de veículos comerciais leves e 78 dB para pneus de caminhões e ônibus.

A figura com apenas um nível pintado de preto (curva simulando a onda sonora) indica um pneu com menor ruído. Com dois níveis pintados o ruído é intermediário. Já a figura com os três níveis pintados de preto indica que o pneu apresenta maior ruído.